Secretário de Educação comemora notas do IDEB e lista novos desafios para o setor

O secretário de Educação, professor Mauro Sérgio Cruz atribuiu o êxito do estado na avaliação do IDEB divulgada ontem, em que o Acre apareceu como o mais bem avaliado da região Norte, à ação e ao apoio do governador Gladson Cameli ao setor. Também destacou o acerto na proposta de trabalho para melhorar os índices educacionais e o apoio do Mais Escolas, dos gestores e professores.

Para o secretário, “os nossos professores são valentes e fizeram um trabalho bem harmonizado com a proposta da Secretaria de Educação, da nossa equipe, da nossa diretoria de ensino”. Ele destacou ação da diretora de ensino, Denise Souza, que, com sua equipe, realizou o planejamento das metas junto com as escolas.

Para Mauro Cruz, o estado avançou muito, mas a meta é avançar mais. “Quando fazemos uma prova, nosso objetivo, como o de todo estudante, é chegar à nota máxima, É isso o que vamos buscar nos próximos IDEBs”, diz.
“O governador Gladson Cameli. me ligou ontem e relatei para ele a importância desse resultado. Reconheci e destaquei o imenso trabalho que ele vem fazendo no campo da educação, o apoio fundamental, com liberdade para que se possa desenvolver o trabalho buscando sempre os melhores resultados para os nossos alunos e para o nosso Estado”, diz o secretário

Investimentos

O secretário apontou os próximos passos, Um deles, no ensino médio, onde a meta é estancar o abandono dos estudos por parte dos estudantes.
“Vamos investir dentro desse segmento, oferecendo nas escolas de ensino médio outros itinerários informativos para que os alunos, a partir das aptidões que trazem, possam permanecer nessas escolas específicas, desenvolvendo os seus talentos”. Como exemplo, cita que “o ensino integral é muito positivo dentro da rede. E a partir do ano que vem vamos desenvolver uma experiência nova, na formação técnica profissional em nível médio. Acreditamos que, com isso, o aluno não deve resolver desistir, por exemplo, trocar a escola por um estágio”.

Consciente do nível de pobreza da maioria dos alunos, que acabam desistindo das aulas para trabalhar e sobreviver, o secretário sabe que precisa oferecer essa escola mais inclusiva, com oferta uniformes, dois pratos de merenda escolar, formação técnica profissional.

Para o secretário, Mauro Cruz, não é só Educação, nesse caso. “É todo um trabalho. Isso é política de governo. E nessa política de governo todos devem estar unidos, pensando em fazer mais para os nossos jovens permanecerem na escola, se formando, adquirindo mais habilidades, para, no futuro, colaborar para o crescimento do Estado”.

Professores

Outro ponto destacado pelo secretário foi a valorização dos professores. “A secretaria tem buscado criar meios para que professor também se sinta valorizado dentro das escolas. A saúde do professor, concursos, a formação continuada, que vem sendo oferecida, isso melhora o ambiente escolar”. E relata ao avanços e as propostas: “estamos criando mais possibilidades para que o professor desenvolva com mais qualidade o seu trabalho na sala de aula”

O secretário reconhece a importância da valorização profissional dos professores. “Claro que esse diálogo é voltado para a questão da valorização profissional, não podemos abrir mão disso. No ano passado, mesmo com as dificuldades do Estado a VDP foi paga. Esse ano, com toda essa pandemia, a partir deste mês de setembro, a VDP começara a ser paga para alguns que não recebem no ano passado”. Mauro Cruz explica que existe uma proposta para que se inicie o pagamento ainda esse ano da VDP de 2019, a partir do mês de novembro.

O secretário destacou a contratação de professores efetivos e provisórios, professores indígenas e prevê que com diálogo construtivo, com mais recursos previstos no próximo ano no Fundeb, muita coisa ainda possa melhorar da educação acreana.