Sem voos cresce movimento na rodoviária da capital

Os voos com partidas programadas de Rio Branco estão todos lotados até o dia 3 de janeiro. A única forma de se conseguir uma vaga, ainda este ano, é em caso de desistência de outro passageiro, de acordo com a Cecyta Araújo, consultora de vendas de uma agência de viagens.

Uma das alternativas, era partir de Porto Velho (RO), mas até mesmo os voos com saídas do estado vizinho estão lotados. As vagas foram preenchidas no final de semana passado, de acordo com Cecyta. Em caso de desistência, a vaga disponível custará mais de R$ 2 mil. Para quem aguardar até janeiro, terá trechos de R$ 1.400, e até R$ 950 a partir de promoções.

Enquanto, de ônibus destinos como Cruzeiro do Sul (AC), Porto Velho (RO) e Brasília (DF) custam R$138, R$ 114 e R$ 573, respectivamente. Os preços mais em conta, e a disponibilidade de vagas fez o fluxo de passageiros na Rodoviária Internacional de Rio Branco aumentar consideravelmente, de acordo com o gerente da Eucatur. Elço Pinheiro.

As empresas até passaram a oferecer horários extras para atender a demanda. São cerca de quatro horários extra por dia, relata Elço, que está confiante em um aumento de passageiros ainda maior no final de semana.

O fluxo de passageiros na rodoviária teve aumento no início do mês, com as férias escolares. Mas, para o gerente, além das férias, os altos valores das passagens áreas e a falta de vagas foram os principais fatores deste aumento de viajantes nas rodoviárias.

A partir de maio de 2018, Latam Airlines ampliará a operação regular no Acre, e passará de seis para doze voos (ida e volta) semanais. A saída de Rio Branco a Brasília será 00h15, com chegada às 06h15, sendo a frequência de segunda a sábado. Já o caminho de volta será com saída de segunda a sexta-feira e domingo, às 22h25, e chegada às 23h05 na capital acreana.

Mesmocom a ampliação das operação da Latam, Cecyta acredita que o problema de falta de passagens no final de ano não será resolvido.

Natan Peres