Travessia da balsa para Porto Velho leva até cinco horas

A travessia da balsa sobre o rio Madeira, no Abunã, na estrada para Porto Velho, no final de semana de feriado virou um caos. A espera para embarcar na balsa chegou a até 5 horas. A seca do rio, a dificuldade de manobras e problemas em uma das balsas foram as explicações para o atraso.

Na verdade, o que se constata é a falta de investimento por parte da concessionária, levando em conta que a inauguração da ponte está marcada para o final do ano, o que implicará na desativação do serviço. Com isso, a manutenção dos equipamentos e dos acessos à balsa pioraram muito, o que causa a lentidão, além da má-vontade que já é característica do serviço.
O atraso afetou igualmente carros de passeio, ônibus e caminhões.

Com um investimento que supera os R$ 150 milhões, a ponte sobre o Rio Madeira, iniciada ainda no governado da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2014, deve ligar o Acre definitivamente ao restante do país. Atualmente, a única Capital do Brasil isolada por terra, com uma balsa sendo utilizada para acesso, é Rio Branco. A ponte terá 1.084 metros de extensão, com pilastras de 58 metros de profundidade. A promessa é de entrega ainda este ano, podendo ser inaugurada em outubro.