Padre Fábio de Melo supera ‘auto-hipocrisia’ e tira foto com travesti


publicidade

destaque-353067-padre

O encontro de um padre com uma travesti em plena quadra da Mangueira. Heresia? Não, “um tapa na cara da gente”, segundo as palavras do próprio Fábio de Melo. A foto com uma fã, tão comum na vida de uma celebridade, acabou virando uma lição de vida para o religioso.

A travesti em questão é Luana Muniz, de 58 anos, fã confessa do padre. Artista há 36, ela comemorava na Mangueira o aniversário da amiga Alcione.

“Eu e ele saímos emocionados do encontro. Admiro sua missão de passar fé e amor através da música. Ele pegou na minha mão e pediu meu contato para poder ajudar no meu projeto do Natal das crianças carentes aqui na Lapa (bairro boêmio na região central do Rio)”, revela Luana, que não é católica: “Minha religião é a das boas ações. Acredito no bem. Sei que Fábio comprou uma briga com essa foto, mas também é atitude que dá visiblidade à causa LGBT”.

Luana é envolvida em projetos sociais há duas décadas, ajuda portadores do HIV e na capacitação profissional de travestis. “Saí de casa com 9 anos e meu pequeno patrimônio consegui através da prostituição. Não faço apologia, mas essa é a realidade da maioria de nós”.

Durante uma pregação na Canção Nova, em São Paulo, no último domingo, Fábio falou sobre o que aprendeu com o episódio. Foi aplaudidíssimo.

“Vou confessar publicamente a minha hipocrisia: ‘Meu Deus do céu, se esse rapaz pedir para tirar foto comigo? Como vou reagir?’ Quando, de repente, só vi a sombra dele na minha direção, e o meu preconceito, o medo de me expor… Que coisa horrorosa isso em nós… Como se eu fosse melhor. Isso é mesquinho, é vergonhoso o que eu estou dizendo pra vocês”, relatou.

Em seguida, ele conta como mudou sua opinião:

“Abracei ele e tiramos a foto. Assim que ele saiu, Maria Helena, irmã da Alcione, me contou a história. Ela disse que ele mora na Lapa e criou um grupo que alimenta e recolhe todos os miseráveis da região. Dá banho, alimenta, não tem nojo de ninguém.. Aquele que você enxerga e que, naturalmente, provoca um desconforto por ser tão diferente de nós, não sabemos quantas coroas da dignidade foram recolocadas na vida daquela pessoa…”.

O depoimento também emociou a travesti, que só fica menos fã do padre porque gostaria de ser tratada no feminino.

Padre Fábio de Melo relata encontro com travesti

O padre Fábio de Melo relatou uma situação inusitada em que passou no fim de semana, segundo informações do portal IG. O caso aconteceu no aniversário da cantora Alcione, na quadra da Mangueira, no Rio.

O padre contou que durante o pouco tempo em que esteve lá, notou uma travesti olhando para ele. “Vou confessar publicamente minha a hipocrisia. ‘Meu Deus do céu, se esse rapaz pedir para tirar uma foto comigo? Como vou reagir?'”

O padre continuou dizendo que começou a notar a sombra vindo em sua direção e que o seu preconceito e medo de exposição vieram à tona. “Que coisa horrorosa isso em nós. Como se eu fosse melhor. Isso é mesquinho, é vergonhoso o que eu estou dizendo.”

A travesti chegou até o padre e perguntou se ele costumava tirar fotos com “pecadores.” “Eu respondi, ‘mas é claro’ e abracei ele e tiramos a foto. Antes de sair, ele disse ‘eu não acredito que o senhor permitiu’. E os olhos dele estavam emocionados.” Após a situação Maria Helena, irmã de Alcione, falou ao padre que a travesti se chama Luana Muniz e é superconhecido no Rio de Janeiro.

“Ela disse que ele mora na Lapa e criou um grupo que alimenta e recolhe todos os miseráveis daquela região. Quando ela me contou, eu comecei a unir as coisas dentro de mim. Eu não entro no mérito da questão da vida que ele leva, vamos deixar que Deus faça isso. Não sou síndico da Eternidade. Agora, que é um tapa na cara da gente, é?”

O padre finalizou o discurso com uma lição de moral. “Aquele que você enxerga e que, naturalmente, provoca um desconforto por ser tão diferente de nós, não sabemos quantas coroas da dignidade foram recolocados na vida daquela pessoa quando ele alimenta o próximo. Você é cristão e nem sempre está disposto a cuidar de quem está doente, colocar dentro da sua casa e dar de comer.”