TRE-AC na Expoacre 2019; eleitor ganha mais uma oportunidade para regularizar sua situação eleitoral


publicidade

Nada menos que 8.264 eleitores faltosos nos três últimos pleitos tiveram seus títulos cancelados no Acre (lembrando que cada turno é considerado uma eleição). Preocupado com a situação e objetivando facilitar ainda mais a vida do eleitor, o Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) estará com um stand na Expoacre 2019, que acontecerá no período de 27 de julho a 4 de agosto, no Parque de Exposições Wildy Viana, no Segundo Distrito de Rio Branco.


Graças a uma parceria do TRE-AC com o Governo do Estado do Acre e a Prefeitura Municipal de Rio Branco, além de regularizar sua situação com a Justiça Eleitoral, o eleitor terá a oportunidade, sem prejuízo ao seu momento de lazer, de obter diversos outros serviços como atualização cadastral, transferência de seção eleitoral, a 2ª via do título, certidões, bem como realizar cadastro voluntário, para auxiliar nos trabalhos da eleição. Quem ainda não é eleitor, no Parque de Exposições, poderá tirar o seu primeiro titulo.

Além de tudo isso, o eleitor terá a oportunidade de obter, em poucos minutos, sua via digital do título eleitoral, por meio do aplicativo e-Titulo, e de conhecer como irá funcionar o pleito eleitoral de 2020.

Evite contratempos

A regularidade do título de eleitor é uma exigência para obter diversos outros documentos, como o passaporte e CPF. Por sua vez, a ausência do título impede o cidadão de exercer outros direitos, tais como:

– receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como de fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição.

– participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos estados, dos territórios, do Distrito Federal, dos municípios ou das respectivas autarquias; e nem obter empréstimos nas autarquias, nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos.

 – inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou Imposto de Renda; e obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.