TRE-AC contará com R$7 mi para as eleições deste ano

Cezar Negreiros

O pleito eleitoral deste ano no Acre custará aos contribuintes a quantia de R$ 7 milhões, o montante disponibilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) corresponde por um acréscimo de apenas R$ 1 mi, em comparação com a eleição passada que gastou cerca de R$6 mi. A Corte Eleitoral (2º Grau de jurisdição) será composta por nove magistrados titulares e nove substitutos, pois em cada zona eleitoral (1º Grau de jurisdição) contará apenas um juiz eleitoral, mais os servidores dos Cartórios e mesários voluntários convocados para a eleição municipal deste ano nas 1.924 Seções Eleitorais espalhadas pelos 22 municípios.

Os eleitores acreanos devem contar com aproximadamente 728 locais de votação, pois a 9ª Zona Eleitoral foram disponibilizadas 789 Seções, mas as Seções de difícil acesso chegaram em torno de 130 Seções (no pleito passado). Em contrapartida, a capital acreana (considerado o principal colégio eleitoral do estado) contará com apenas duas Zonas Eleitorais. O magistrado Lois Carlos Arruda, será responsável pela 3ª Zona Eleitoral que abrange Rio Branco e Porto Acre, enquanto o juiz Giordane de Souza Dourado, responderá pela 9ª Zona Eleitoral, que abrange a jurisdição dos municípios de Rio Branco e do Bujari. “O nosso orçamento foi aprovado pelo TSE, pois foi retirado apenas a identificação biometrica do eleitor, o voto continua eletrônico”, informou o diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), Jônathas Santos Almeida de Carvalho .

O Estado ficou divido em nove Zonas Eleitorais, sendo que a capital acreana responderá pela 1ª Zona que abrangerá parte da cidade de Rio Branco e Porto Acre e a 9ª Zona parte de Rio Branco e do Bujari. A 2ª Zona, no entanto, responderá por Xapuri (sede) e Capixaba, a 3ª Zona Sena Madureira (sede), Manuel Urbano e Santa Rosa, a 4ª Zona: Cruzeiro do Sul (sede), Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter. Já a 5ª Zona responde por Tarauacá (sede) e Jordão, a 6ª Zona por Brasiléia (sede), Epitaciolândia e Assis Brasil, a 7ª Zona, o município de Feijó e a 8ª Zona, o município de Senador Guiomard (sede), Acrelândia, Plácido de Castro e Vila Campinas. Para os municípios que não conta com sede de zona, como Capixaba, Bujari, Porto Acre, Assis Brasil, Epitaciolândia, Acrelândia, Plácido de Castro, Jordão, Manoel Urbano, Santa Rosa do Purus, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, segundo a assessoria do TRE-AC, serão designados juízes auxiliares.

Orientação – Os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida podem solicitar o pedido de transferência para votar em uma seção especial na eleição deste ano, pois o prazo encerrará no dia 1 de outubro, conforme o calendário eleitoral. Os pleitos podem ser feitos aos cartórios eleitorais, através do site: http://www.tre-ac.jus.br/o-tre/cartorios-eleitorais/foruns-eleitorais . Os militares, policiais federais, civis, rodoviários federais, bombeiros, agentes de trânsito que estiverem escalados para trabalhar no dia da eleição já podem fazer o pedido de transferência temporária da seção eleitoral.

A orientação da assessoria do Tribunal, que as chefias desses agentes públicos devem encaminhar a relação com os nomes à Justiça Eleitoral, por e-mail. Os mesários voluntários e convocados para trabalhar no apoio logístico nas eleições também, podem fazer a solicitação para o município que será designado para trabalhar no dia das eleições. A confirmação poderá ser confirmada no dia 16 de outubro deste ano, por meio de consulta ao site: www.tse.jus.br.