Uma vida vale mais do que um milhão de votos


publicidade

*Moisés Diniz

Sob a liderança de Gladson Cameli, na luta contra a COVID-19, alguns números e atitudes começam a aparecer, algoritmos que representam vidas humanas salvas.

O governador do Acre suspendeu qualquer tipo de articulação eleitoral, dando prioridade absoluta à luta contra a COVID-19.

Isso tem estressado políticos de quase todos os grupos, porque a posição do governador é balizadora das disputas. Todavia, isso foi decisivo pra não deflagrar a guerra eleitoral no meio de uma pandemia mortal, que inegavelmente criaria sérias dificuldades de unidade de ação entre as instituições e os políticos com mandato, das várias esferas e dos dois Poderes. Gladson escolheu valorizar a vida no lugar do voto e isso já aparece em números.

O Acre, com 6.465 casos positivos de COVID-19 e 165 óbitos (até 02/06) tem um índice de letalidade de 2,5% enquanto o índice no Brasil é de 5,8%.

Obs: Mais importante do que o número de contágios, é o número de pessoas salvas, com índice de letalidade baixa. Até porque, há dez dias, a Universidade de Pelotas (através do IBOPE), identificou que havia 22 mil pessoas infectadas em Rio Branco (5,4% da população).

O Acre está em 2º lugar em transparência de gastos com o Coronavírus, de acordo com a Open Knowledge Brasil. Chegamos a estar em último lugar, subimos para 14º, para 5º e, agora, estamos em 2º lugar.

O Acre está em 3º lugar em testagem da população para a COVID-19, de acordo com pesquisa da UFMG. Pra se ter uma ideia, até 01/06, o Acre (com 880 mil habitantes) tinha feito 13.739 testes, o Mato Grosso (com 3,2 milhões de habitantes) fez 7.010 testes e o Rio Grande do Sul (com 11 milhões de habitantes) fez 12.508 testes. E olhe que ainda há muitos acreanos na fila dos testes.

O governador do Acre constrói Hospitais de Campanha que serão permanentes, para serem usados pela população após a pandemia

Obs: Os Hospitais de Campanha (inaugurados) permitirão ao governador avaliar e decidir sobre o retorno das atividades comerciais, porque darão segurança médica, caso haja um aumento acelerado do contágio.

Gladson Cameli, apesar de todas as pressões, cumpre com firmeza as orientações da OMS e do Ministério da Saúde acerca da necessidade do isolamento social

O governador do Acre aprovou incentivos financeiros a quem está na linha de frente do combate à COVID-19, da área da Saúde e da Segurança

Assim, os algoritmos são como células de vida na maior luta do planeta Terra nesse século.

E, quem enxerga além dos tristes olhos da disputa eleitoral, reconhece que o governador vem fazendo tudo que é possível pra salvar vidas, custe o que custar.

*MOISÉS DINIZ é secretário adjunto de Educação e membro da Academia Acreana de Letras, autor do livro O Santo de Deus (https://www.chiadoeditora.com/livraria/o-santo-de-deus)