“Voltarei aqui quantas vezes precisar até que essa ponte seja concluída”, diz Cameli


publicidade

Rio_Madeira7

“Estarei aqui até que essa ponte seja totalmente concluída”, disse o senador Gladson Cameli (PP-AC), em entrevista à imprensa acreana no início da tarde desta terça-feira (29), no Distrito Vista Alegre, no Abunã (RO), durante visita técnica no canteiro de obras da ponte sobre o Rio Madeira, projeto que interliga Acre, Rondônia e o restante do país.

Essa foi a segunda visita feita ao canteiro de obras pelo parlamentar após a sua eleição como senador da República. Acompanhado de engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) do Acre e Rondônia, o progressista conheceu de perto a logística desenvolvida para a execução do projeto e inspecionou as execuções das fundações da obra.

Cameli visitou o local acompanhado de Cleider Razzine, engenheiro responsável pela construtora Arteleste Construções LTDA; Fernando Arantes, engenheiro civil, supervisor da obra do DNIT – JDS Falcão Bauer; Antônio Carlos, engenheiro civil, analista em infraestrutura do DNIT – AC e Jônatas Costa, engenheiro civil, analista em infraestrutura do DNIT-RO

De onde está sendo construído o primeiro pavimento da ponte que terá 1.084 metros, o senador foi de barco pelo Rio Madeira ver de perto o trabalho das 25 fundações da travessia. 16 estão prontas. Cleider Razzine, engenheiro responsável pela construtora Arteleste Construções Ltda – que executa o projeto – garantiu que mesmo com as adversidades enfrentadas, “tudo está dentro do cronograma” disse Razzine.

Ao falar da integração do Acre iniciada pelo ex-governador Orleir Cameli na construção da BR 317, Gladson frisou que a ponte sobre o Rio Madeira é a última etapa desse sonho que “é de todos os acreanos e brasileiros”, acrescentou. Ele destacou ainda a importância econômica da obra, que vai melhorar as relações comerciais do Brasil com vários países.

“Estou feliz com o andamento dos serviços da ponte sobre o Rio Madeira. Isso tranquiliza todos porque esta obra é importante para Rondônia e Acre, mas também para consolidar as relações comerciais do Brasil com vários países através do Oceano Pacífico, o que certamente será um marco no desenvolvimento econômico do estado” disse o senador.

Cameli garantiu que em Brasília, na volta do recesso parlamentar, convidará os senadores Jorge Viana (PT) e Sérgio Petecão (PSD-AC), e ainda o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e toda bancada federal do Acre para exigir a liberação dos recursos e evitar riscos de paralisação da obra.

“O meu dever como senador e legislador é além de fiscalizar unir forças para que os recursos destinados ao projeto sejam liberados dentro do cronograma apresentado. Ainda este ano, voltarei aqui para acompanhar as novas etapas dos serviços”.

Na parada para almoçar no canteiro administrativo da construtora Arteleste, Gladson agradeceu aos engenheiros da empresa e aos engenheiros do DNIT, que segundo ele estão cumprindo o papel de trabalhar para que a obra seja concluída o mais rápido possível.